Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Ato I: Exteriorizar

Vagueando em pensamentos:
Me vejo a sós, meu drama
No que diz aos sentimentos
Me arrasto sim, na lama

As coisas não são tão simples assim
Se fossem, não seria amar.
Aquilo que sinto em mim
Difícil de clarear

Posso não ser belo
Não ser triste, nem ser sério
Sou o que faço, não o que digo
Mas tento, juro que tento!

Nos versos que penso,
Nos versos que faço
Há aquilo que sinto,
Há aquilo que passo

O difícil é fazer,
O difícil é falar
Um refém, um detento
Mas juro que tento, juro que tento!

Nenhum comentário: