Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

domingo, 9 de dezembro de 2007

tendência imperialista

Eu a olho como ao sol da conquista
Como aos frutos tropicais da colônia
ela sempre resiste e despista
E eu, armado em agonia e insônia

Vou com minha farda de estio
Mirar no inverno que em seu esteio
mantem-me distante horas a fio
até poder chegar dolente a teu seio

Tenho todos os versos e palavras de ordem !
sei os hinos, sei e marcho na agua fria
Vejo teu nome nos mapas que explodem
Mandam-me matar e morrer... por ti, eu faria!

Tenho o objetivo na mira da vista
mas que pena.... ainda primo pela liberdade
luto por ela, se descordas luta e insista
Lembre-se de mim querida, amo-te de verdade.

Um comentário:

Igor disse...

Muito bom velho
muito bom mesmo
tbm gosto de fazer essas referencias da vida militante nos meus versos acho bacana
mas ficou muito bom mesmo do tipo que da inveja por não ter escrito