Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sábado, 29 de dezembro de 2007

Breve

Devagar e breve se revela
das lágrimas o sorriso
das lastimas as canções belas
das negações o amor indeciso

do chão se ergue e se põe leve
traz e da raiz confia serena
de todo o rubor da face em neve
todo fulgor lhe derrete nos lábios, plena

Te escondes nos vagões de meu olhar
De onde meus sonhos partem, destinos
despedaçam-se, nos trilhos a vagar
se revelam tardes breves, um amor menino

do horizonte vago da tenra inspiração
cultiva o movimento da altiva lividez
à tépida pressa de seus lábios; crua negação
Afirmo o que sinto no tato discreto em tua tez

Da cor do ruído inebriante e gracioso
Não deixa o sono vivo e pálido rogar
carinhos e desertos em seu rosto formoso
Revelar o amor a distância com breve vagar

Nenhum comentário: