Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

tropical

Estamos numa noite
dentro da noite fria
nos lugares incomuns de qualquer cidade ao sul da linha

sou o pior
sou o pior
sou o pior

elas dançam
elas cantam
ninguem em lugar algum
alem das ruas frias
de uma cidade qualquer

Meu doce e eterno amor
hoje eu trabalhei
nas minhas horas de estudo
dor e exilio

Voce precisa me amar
voce precisa
de tudo que eu tenho

é pouco
e eu sei
que sempre se quer mais

noite fria
nas ruas de uma cidade enorme
elas cobram

me sinto um gigante
fragil ardil
das horas de prazer

Ninguem vai me vencer
e eu digo adeus
e eu digo adeus
digo
adeus...

E ela esta lá
num dos sonhos tempestuosos que se pode sonhar como costumo estar

pareço um monstro
e pareço um louco
pareço voce
nobre espiã

adeus
deuses de giz e papel
abraços de seda nobre
acesos num isqueiro vadio
é noite numa cidade morta
para quem deisitiu da noite

adeus.

Nenhum comentário: