Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 11 de julho de 2007

Sobressonhos

Estou ficando louco
a saudade agora me acorrenta
sinto novamente saudads
de um tempo
passado distante
onde cada açao equivalia a uma reaçao extraordinaria
tenho saudads de andar nas ruas
procurando confusao

Estou vazio minha vida agora parece se
dedicar ao passado,
como se todas as tardes fossem no mexico
ou mesmo os dias que chove e faz calor
fossem um pouco do paraguay...
Tenho medo de me resumir a isso
alguem sem sonhos
apenas lembranças

algum perfume
seu cheiro
qualquer barulho
lembra sua voz
ate a tv
na hora do jornal tem sempre
alguem certinho
pra lembrar voce.

E mesmo quando e tudo novo vem
algo que me faz pensar:
como seria com voce...

Lembranças
saudades
tanto tempo
so serviu
pra sentir falta de voce

tantos erros cometi
ate te perder.

Pouco tempo ate saber
que mesmo o tempo
e pouco pra apagar voce,

promessas mentiras
apenas ilusão,
so resta
sonhar
um dia te encontrar.

E sei que mesmo assim
um dia vai me perdoar
volta logo
minha pequena
ah...

Sei que mesmo distante
um dia ira voltar
e quando
o encontro acontecer...

quero voce
quero voce
voce
voce...

Amor antigo

Minha roupa suada cai pelo quarto e vc esta longe,minha janela só vê até o horizonte,depois eu deixo q o resto se cale,deixo que meu jardim cresça estranho
Depois de vc ,depois de mim...
Sinto seu gosto pela sala dentro do relogio se passam as horas de ausencia.
Nada em mim se faz imitavel ou quieto
apenas essa vontade de ser a janela e ir depois do horizonte,
e a tarde cai beijando a noite como se a noite amasse a lua apenas quando tem luar.

Quero seu rosto num album de familia,velha,amarela desbotado
quero vc no sofá,
quero vc com filhos,netos e rugas demais,depois do horizonte,depois de mim .
minha roupa velha cai pelo meu quarto e moro sozinho dentro de uma musica antiga e triste,sei que seu beijo é um verso que não cabe na minha poesia...

Sendo bem simples

Eu te amo,
te amava antes e continuo agora
como antes,
te amando.
Precisava ser simples
para ser real.

Sonho todas as noites
com beijos seus,
passo os dias repetindo um pensamento apenas:

Besteira amontoar frases bobas
e apaixonadas,
dar exemplos tolos,
me fazer piegas.

Quero falar para vc,
algo que vc entenda,chega de palavras
cuja forma me agrada,
porem o sentido
destoa.
Quantas cartas imprecisas,
tristes,dramáticas,
discursos perdidos
pelo sono constante para mim agora chega.

preciso dizê-la algo simples,
sem cerimonia
ou ensaio,
assim mesmo de surpresa,
no meio
de uma conversa.

Eu te amo.

É verdade amava antes,
ainda amo agora,
porem antes qualquer coisa maior,
porem eu te amo mesmo assim,

Te amava antes e continuo agora
como antes:
te amando.
Entendeu?

Reencontro

Fazem algumas horas dsd a ultima vez q a vi,antes ruiva dssa vez loira,passou apenas por mim.Sem sequer me olhar se foi no meio da multidão insegura e veloz por causa da noite fria,desapareceu para novament surgir em mim como ja havia esquecido.
Ai...Tanto tempo faz dsd a ultima vez q toquei seu rosto,nosso ultimo beijo eu lembro viu...Vc lembra? foi na escadaria da sua escola,era uma quinta de maio e eu acabava de chegar do interior,chovia fraco
e seus olhos dançavam indecisos procurando
se afastar de mim,eu vestia um jeans surrado e uma camisa branca suja de molho d tomate,vc o uniforme,tinha matado a ultima aula e queria me falar algo muito serio.
Hj vc me apareceu para reclamar porq eu nao sofria tanto cuanto no inicio,acho q me acustumei sabe.Hj depois de ve-la veio novament aquela dor afinada e imprescindivel,quieta...Surgiram os msms cheiros e perfumes sabe aqueles poucos segundos me passaram a impressão de cores e gestos,como se um mundo só nosso se reabrisse ou msm como num big-beng tornasse uma terra apos o armagedon.
Mas sabe eu sinto saudad de vc,mas não consigo imaginar vc comigo novament.

É dificil recomeçar...


*PS:Desculpem a grafia errada mas tive de escrever correndo.

Sonho

Sonhei essa noite que eu estava numa sala clara e dentro da sala havia um quadro com motivos femininos,moças semi-nuas cobertas por rosas e eu tentava sair por tuneis escuros q me devolviam para dentro dessa quarto novament,gritos e suspros,logo eu estava na garagem de um amigo com muita erva e tetando arrombar seu carro,mas chega sua irmã e me conta que a mia amada foi a razao de sangrento embate e novament estou no quarto e essa sala agora e como uma cela e e vejo meninos da mesma idade e um pouco infantis interrogados por desvairada confusao,eu nao me aguento e disparo contra ambos e ja me vejo entre eles cuando abro os olhos sinto doer a pupila e dilatar estou novament na caragem roubando um carro e agora vejo ela.Que sonho e esse ela entrando no cinema e eu fumando algo ilegal,quem e ela?Só me resta então sair do carro e entrar na sessão mas ja estou num bar e logo olho e quando vejo estou no quarto novamente,ouço
seus passos e sinto seu cheiro ela novamente no meu atormentado coração,saio pela porta que desenho na parede clara essa parede da num vao escuro e esse vao me tras devolta para o quarto,é ela novamente e ja sei como vai terminar ,a erva ,o carro,a garagem e o quarto.

domingo, 8 de julho de 2007

Tudo

Deixo para ela
tudo
Deixo para ela
tudo
tudo
tudo

ela é tudo
e depois dela
tudo é ela
tudo
tudo

Tudo

Canções

Venho cantando para a moça mais pura
meus estribilhos sem inocencia ou beleza
tenho tentado
caminhando entre entrigas noturnas
e mesas convidativas
me compor mais sério
ao seu criterio

Venho cantando canções de amor e paz
versos cliches
para encantar
para dormir

Bucaneiro

Desfiz um lar em Gibraltar
la em Cadiz fui preso por crimes
contra a santa coroa de Espanha
Dancei bastante
rumbei até enlouquecer
perdi um olho
deixei amores

Desfiz um lar em Castella
a europa parece pequena
quando se tem o mar

A europa parece
saudade
quando se vive entre os que conspiram seu futuro

Meu navio
velho galeão bombardo
onze nós
vinte nós
trinta e cinco nós

eu já estou a deriva
eu ja naufraguei
morte ao corso vil
hasteio minhas cores
e sou bucaneiro de todas as virtudes
e valores

sábado, 7 de julho de 2007

Poesia

Ninguem
escreve uma poesia
que ninguem entendeu
pena
pena mesmo apenas ele entender

Trem

Dizendo adeus
o trem passa
o trem apita
logo desaparece na curva
dizendo adeus
o trem passa
adeus
e o trem
desaparece na curva
não por se dizer adeus
mas porque é do trem partir

Uma semana

Uma semana inteira ,pensando em tudo o que se pode fazer em uma semana e não se faz

2005

Ah...Que saudades de um tempo que não volta,de amores e beijos na hora da saida do colegio,matar aula para fumar unzinho,tomar coca-cola na conta da cantina e nunca pagar,beber ate altas horas da manhã,naquela ruelinha bem do lado da grande balada que só não entrei porque faltava dinheiro para algum amigo entrar.
Saudades de escrever com corretivo nas carteiras meu nome junto ao de alguma garotinha boba só para engana-la ou para me enganar algumas vezes.Sinto falta de alguns amigos,de algumas meninas,de algumas brigas boas até.
Esses dias tenho pensado bastante nisso,como eu adoraria voltar no tempo e sei lá,viver penas em um ano da minha vida,como eu amaria acordar em 2005 cabelo grande,barba grande,amigos malucos,lugares irreais e atos insanos,talvez pela insanidade mais interessantes ainda.
Hoje eu lembrei do que li em 2005,lembrei de quem conheci naquele ano,recordei do que fiz naquele ano,tudo foi tão justo e até o inesperado soou como doce surpresa.A escola que eu cabulava aula,os professores que apreni a amar,os professores que odiavam minha cabeleira e ideias novas,exatamente pela minha iconoclastia ser ameaça natural de suas ideias jurassicas.Saudades de 2005,saudades de tudo o que não se pode levar a não ser a lembrança,hoje eu acordei como em todas as manhãs depois daquele ano,hoje eu acordei desejando voltar no tempo e ficar por lá passeando nas possibilidades,me dando uns toques a respeito de tudo,alias apenas aproveitando cada minuto,cada erro,cada encontro,cigarro,cerveja ou ilusão,pois sim aquilo foi unico para mim.Esse ano é o ano que nunca vai terminar em meus sonhos

domingo, 1 de julho de 2007

Ela se Chama...

Minha atriz
sobe e desce
encenando vida num ato
tão linda nem se importa com o mundo
em seu ato encena
em seus ohos verdade

Tão linda ela nem me vê
ali na primeira fila
ali bem diante dela
suas pernas
percorrem o palco
sua voz invade a plateia

sua respiração
diz que não
não
não
não

Atriz
atriz...
Tão linda
nem vê mas eu ainda componho algo só nosso
onde a metrica seja tambem poesia
no soneto de seus olhos...