Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sexta-feira, 29 de junho de 2007

Hoje

Hoje eu só quero que a semana passe
para minha febre baixar
para o domingo chegar

Eu só quero aproveitar cada gota de Rum
cada cigarro ao seu lado
eu só quero seu sorriso
quero tambem um pouco de sol ou ceu nublado
para celebrar nosos dias sem ocupação
para viver cada hora
no nosso tempo

Quero apenas isso
um dia seguindo outro
uma semana que acabe com nossos sonhos de solidão
hoje vai passar
e se bem me conheço vou pegar o carro
e ao seu lado
cada cigarro
cada Garrafa de Rum
cada noite nos braços do doce laudano
minha linda fada verde

Hoje eu só quero que hoje vá embora

terça-feira, 26 de junho de 2007

Noite


Eu só quero a noite que é noite apenas
todo o resto é dança
todo resto e ausencia

Eu só quero a vida que é excesso
todo o resto é moral
todo o resto é noite e sono

Quero sonhar com asas de cera
ruas escuras
mulheres e luz
seiso que apertem os olhos
alcool que me libere da razão

Eu quero mesmo é Paris
algum café outro cigarro
vento frio na cara para cortar a face

Ruas pequenas onde minhas ideias esbarrem na mesma calçada que sua vergonha

Eu quero apenas o todo o outro é resto
quero navalhas e carteado
quero peder minha alma numa mesa de bilhar
Desejo o excesso
meu esporte é a astucia
minha vida quero vive-la inteira
Morrerei jovem
serei pelo menos um bom cadaver.

Drachenorden

Em meus sonhos sou um frade
e ela vem de cabelos longos
cabelos soltos

Me vejo em habito
em santidade
passo por avenidas onde voce esta

Sinto um vazio
sinto seu perfume
e quando a sirene da fabrica toca
espero ver voce
e quando o sinal abre em qualquer carro
espero ver voce

Talvez nem lembre mais
quem sabe ond está
com quem dormiu esse ano
ou o que costuma ouvir para chorar um pouco

eu ainda gosto do perfume do seu corpo
sua saliva
seus olhos verdinhos

Ainda lembro de tudo
e fica mais dificil esquecer

domingo, 24 de junho de 2007

T H C

Retas almejam o mesmo circulo
faltam argumentos nas entrigas freudianas
ouço a cítara amarela tocar
delicioso som do THC
deliciosos sentidos exaltados e gritantes
raptando a voz para o melhor silencio

Não sou vitima dos outros
os outros são vitimas dos outros
e sempre sempre
todo mundo é sempre mais alguem

Eu não sei...

Eu quero deitar no infinito
e ter a certeza da morte na preocupação dos amigos.

sexta-feira, 22 de junho de 2007

Gg II

ela é linda
o mundo repousa ao seus pés
para enfim continuar

nela repousam o amanhã e o hoje num só ventre

Entendeu???

Parz mah
galuth volodhia meir
meir
meir
meir

Pazpazturk
bienvladov

radasfranb
brancktsdh
ieh?
Deuthgatr!!!

Contra-ponto

NÃO!!!




sim...

Acidentes

Acidentes acontecem todos os dias
eu so queria ser mais uma vitima

Acidentes acontecem todo hora
queria ver meu fim agora

morte
quero essa sorte
quero sua dor

Acidentes acontecem
ocidentes tambem
eu so queria ter de volta meu oriente

E o oriente?-um amigo perguntou
Respondi:
medio.
-oi tudo bem?
-como vão as coisas?
tudo bem
tudo ok
numa nice
la na casa da beth
la no ap do ricky
tc com vc
tbm no fds
Blz ai?

Mow crize
mow dpre

bjoss
bjoss

pq vc ñ flw?
Rsrsrsrsrsrsrs



(grafia errada propositalmente para imitar adolescentes na internet)

Gg

Pedaços de nuvens caindo no horizonte
reflexos desfeitos
indo com o vento correndo
e conversando

eu sei ela é linda
eu sei ela é linda
e tudo que eu quero ver
são seus olhos
e sonhar
que só brilham ao me ver

Posições

Eu disse não
todos olharam
eu tambem
olhei
mas
permaneci dizendo não

Morrendo

Estou morrendo percebi isso hoje
ao saber que o calendario passa
e os anos ficam
vendo a gente partir para outros dias
dias que tambem passarão
dias sem repetição possivel

Estou morrendo.

Questionamentos

...Ou escreverei sobre voce
e suas tetas familiares e sucolentas
ou quem sabe sobre sua voz
que passa em camera lenta...

Piada(vida)

Riremos
eu sei e voce sabe
riremos
todos aguardam nosso riso
riremos
sempre é bom sorrir
riremos
so nos falta saber
rir de quê?

Não amo

Eu não amo
eu não amo
eu não amo
eu finjo muito bem
eu engano
eu me engano
eu me extraio
eu não amo
eu não traio

Construindo

Cons

truin


do



Palavras
Di

dindo

opiniões
Saca
neando
voce

Não

NÂO?
SIM!
MÂO!
PÊLOS?
Não
não
não
...

Deus deu adeus

Adeus
à deus
deus
deu
deus
deu
adeus
a deus
adeus
deus
deu
a deus

deus
Adeus
deu?
a deus...


Deu
adeus?
Deus!

ADEUS?
D'Eus
DEU
A Deus?

Adeus...

domingo, 17 de junho de 2007

Seda vermelha

Sua mão
seus braços
seus pés
passos
boca
beijo
olhar
desejo
voce
voce
voce
rosas e desejo

seda vermelha
cobrindo nossa inocencia

Não saberiamos

Quero um beijo seu
alias
quero sua boca
o beijo
pode ate ser
meu

Seus sentimentos
quero todos no desejo
seu desejo
quero inteiro poesia

ouvir sua voz
sentir seu corpo
não seria mais nada o resto
tendo o todo
desejado
assim perto voce
tendo o todo desejado
voce o todo
voce o desejo

nada mais alem de nos
o mundo então
não saberia mais

Tentativa I

eu quero ser a primavera
e vir
e desfolha-la


eu quero ser o ultimo da especie
e outra vez e sempre e eternamente
deseja-la




Eu quero ve-la inteira
um mundo inteiro de voce
ate voce me extinguir

Tentativa II

Ela é linda
corpo de pão
minha fome te faz ainda melhor
sede enorme
saliva doce na pele macia
para descançar e distrair o mundo
enquanto operamos
nosso milagre intimo

Tentativa III

Tem o sorriso que desejo
boca que quero beijos
e o som dos seus passos
em cada nota
gosto de seguir seu rastro

olhos pequenos
cor de castanha
pele branca
macia
e de seda

seios de açucar onde quero deitar
pernas de maré
como eu só desejaria naufragar

voz de muitas rosas
sons de muitos sons
gosto de estar
pois é como ser

e então é voce
a simplicidade de uma manhã
o prazer de uma canção

passando leve
em campos antigos
onde minha mão reousara junto das suas
e nosso caminho desfaça a razão

quero colher sorrisos no seu jardim
na manhã depois
de todo o resto.

Melindrosa

Quero sua boca
seus olhos e alma
quero voce inteira
prova-la em meus sentidos
despila para minha saliva

quero sua boca doce
caricia de algodão
beijos de seda e açucar

mesmo caminho
confusão de pernas
meu coração pulsando em seu seio
minha boca matando sua sede
nosso calor
teu corpo abrigo

Nada
ou ninguem
eu
eu e voce
voce
voce e eu

Seus olhos girando
pleno voo
seu grito
plena liberdade

minha mão busca sua mão
sua mão busca meu rosto
e meu desejo le no escuro
o desenho angelical de seu corpo

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Para não ler

Poesia!
Cade o teu lirismo novo tempo?
Ninguem vai compor nada importante
somos
intelectuais
malditos
então cale a boca e leia
alias nem leia

Foder

Não fode
eu disse
e não fodemos
eu vi

5!

Podres
petrios
somos todos paraliticos dançando o bailo dos quinze anos

Uma coisa só

Vem voce
vem comigo agora
deixe estar
eu estarei lá
ninguem
vai assistir
nosso pequeno espetaculo dantesco
eu sou pequeno
diante de tudo
e tudo pode ser muita coisa
menos uma coisa só

Larica

Voce disse que não tem nada
a policia meu bem
disse outra coisa
e bem que voce entendeu aquele recado
o delegado
o carcereiro
e a prova do crime

Eu quero e pegar sol
rir de voce
recriar o sul
oce me disse
que nao era pra alarde
armei um circo
pena não sermos palhaços
a graça falta
o argumento é pouco
ninguem vai rir de voce
eu vou rir
rir
rir
rir
rir
rir
rir

Ninguem
é igual a voce
todos temos detalhes ou defeitos
só voce parce
copia barata de uma coisa perfeita
eu quero morrer

mas vou rir
rir de voce

domingo, 10 de junho de 2007

Ninguem

Luz
azul



cores ninguem na sala


poço vezes zero ninguem



ninguem

ninguem
ninguem ninguem






quinta-feira, 7 de junho de 2007

Orra

PORRA!
Foda-se tudo
ate sodoma
e gomorra
Alguem na plateia hoje?

Espero que o meu espetaculo incomode
Morreu





Fim

Voce

eu escrevo
por não ter coragem
de rir de voce

eu escrevo
é por vontade
de botar para fuder

tome onde bem entender
tome por voce

eu escrvo pra rir de voce
que perde tempo ao ler
o que escrevo de voce

Concerto

Nada
Não
Proibido
Pecado
Crime
Erro
Engano
Morte

Morte
Morte
Morte
norte
e leste
oeste e sul

brasil brasil brasil brasil

Explicações

1000=10xA
E isso esplica muita coisa

Liricaos

Eu esqueci a poesia em casa
eu esqueci a poesia em algum lugar
se encontrar
ligue pra metric
(pena eu tambem ter esquecido o telefone da metrica)

Poetica

Ninguem se atreva a ler isso
contudo leia mesmo assim
Foda-se!
Se foda
Fodas
fudendo
fundir
fuder

Foda-se

Provas

Provas
provas improvaveis
impossiveis
provas

provas
vas
as
a
s

Provas
prova
prov
pro
pr
o

savorp
Ah...
Um A enfim.

Mesmo

Mesmo assim
sim
porque mesmo assim
sim e acho que seja isso
mesmo
assim sim

Nada

Nada
absolutamente
nada.

Jasmim

O jasmineiro se desenrola na noite
sendo um exemplo
para quem se recolhe da luz
pois sua beleza é ainda maior e fosse dia
o dia apenas seria o jasmim

Nossa ultimo encontro

Lembro da ultima saida
era uma noite de abril de um ano dificil e fascinante
Voce não apareceu
e era eu e a noite
era minha feição tola tentando desfarsar a a agonia

As noites podem ser alegres
existem noites que guardaremos com prazer e esperança
e outras que procuramos esquecer
Voce eu não sei onde esta agora
talvez seja o outono em londres
ou a primavera em viena
nunca saberei ao certo
se voce era paris ou miami

Meus dias correm na velocidade das noites
meus olhos secam na ausencia de luz
pratos vazios
espelhos selados

Lembro da ultima saida
Noite de abril num ano especialmente frio e lindo
Nunca saberei em quem voce pensou
quando me disse adeus

Certamente estarei num bar velho e barato
seus labios iluminam
minha condição palida e esquecida
sou apenas uma lembrança do que fui ao seu lado

jamais retornarei do ponto que estou
voltas e retornos
estou tentando voltar no tempo
para me dizer
que seria melhor aproveitar melhor

Apenas lembrei de voce

Você é alguem superficial
posso dizer isso?
Talvez eu queira ser verdadeiro
ou quem sabe
esteja sendo apenas rasteiro
e podre
e desculpe se isso é tão familiar...

Sem surpresas ou receio
estou cheio de mentiras,
nenhuma ilusão
me fará chegar
onde chegam meus pés.

Me faça ver algo novo
eu não gosto do novo
você pode me chamar essa noite
eu a chamei um ano inteiro
não ouviria a sua voz
pois você não estava lá...

Não posso acreditar em você
eu sei que mudou
os dias passam
eu sei
você surge agora diante de mim
vai passar um tempo
vai doer bastante
nunca serei o mesmo
desde aquele dia eu jamais fui o mesmo

O fim,emoldurado de uma forma simples
labios se tocando
a tarde caindo como num quadro barato
a vida correndo ao redor.
Seus olhos desaparecendo
como num barco digo adeus
digo adeus apenas e seguimos
o ultimo beijo
a ultima palavra
doçura na voz nunca esconde a força das palavras
palavras doces com o tempo se tornam duras.

Sem muitas novidades ou temores
vim para dizê-la o que pretendia
desculpe se ainda pareço o mesmo
eu nunca gostei de mudanças.
Talvez eu nunca cresça como você
eu realmente não me importo
adoro tudo como está
esses são seus tempos
brilhos escorrem do edificio
olhos se mutam nas desculpas.

Nunca estou contente
dificilmente me verá sorrir
gosto de ser o mesmo
gosto das coisas como estão
E quando chove me lembro
e é ai unica oportunidade de me ver sorrindo
quando me recordo

Silencios

Mesmo distante e sem destino conhecido ou compartilhado comigo ela me causa efeitos ainda,talvez por ser figura recorrente esteja impressa em tudo que eu faça e eu faça ate pouco caso nunca estando tanto nos lugares que me proponho estar.Trocando em miudos ela mesmo fora da minha vida simplesmente por existir atrapalhou minha vida