Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007

universo em desencando

Tantas vezes dormi no ceu,
sem ousar sequer tocar uma estrela
e o tempo tantas vezes
se desfez repetindo,

tantas vezes quis acordar no deserto,
muitas vezes sonhei
com o mar
e sem ousar tocar o céu
passei pelo austral dormindo...

Que tudo se desfaça nos outros,
me cansa essa condição
de amar,
esse sorriso de vidro quieto.

Tantas vezes dormi no ceu
e sonhei
com o mar,
muitas vezes quis sr o deserto
ou acordar distante das estrelas...

Meu corpo se cansa de tudo,
nada me consola
dentro dessa janela
eu quero é estar la fora
e

que tudo se desfaça
reste apenas o dia seguinte,
quero sentir sangue em minhas veias

Tantas vezes quis acordar,
sem sequer ousar uma estrela

meu corpo quer perdão
e meu espirito se cansou de ser sempre
o mesmo

tantas vezes minha voz
se desprendeu do som
querendo alcançar o horizonte
e se unificar ao sol,
tantas vezes meu rosto
quis experimentar ser outra cara
e se fez diferente,

ao longe cantavam as estelas
silenciosas dentro da noite
entre os minutos de esquecimento
e as lembranças alegres que nunca tive

Tantas vezes ,
tantas vezes estive no peito de alguem
sem me sentir completo
antas vezes me perdi em cartas de amor,
pedidos de perdão.

O céu parece maior quando
a gente cultiva o medo
de voar...

Nenhum comentário: