Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2007

Mãos proletarias

São mãos tristes
nelas cabem o mundo
porque o mundo assim
essa mãos fizeram o mesmo mundo
que essas mãos renegam.
Assim o mundo é imenso
metros e kilometros o traçam
latitudes e longitudes
fronteiras delimitam povos
dividindo sonhos e esperanças,
mas a fome
essa é uma medida certeira
e tambem o descaso
não costuma falhar,
dez fomes mataram Luiz
assim como cincos anos de descaso
apagaram os sonhos de Artur
até ele deixar mulher e filhos e ir embora no tempo e na vida.
Assim muitas mãos construiram um mundo para poucos
Assim muitas mãos não servem para esse mundo
Medi um lavrador por sua esperança
ele havia nascido gigante
e aos poucos tornou-se pequeno e fragil
Essas mãos caladas pela cidade
são edificios,são automoveis,são viadutos
escolas e ruas
avenidas
centros comerciais
Essas mãos constroem um mundo enorme
são prestativas ao contruir o templo de seus opressores

Nenhum comentário: